Negligência e Mortes em Manicômios de Sorocaba e Região

Do Cruzeiro On-line

Publicado em  11/12/2010

Interno mata outro em hospital psiquiátrico

Um interno do Hospital Psiquiátrico Vera Cruz matou outro com golpes de barra de ferro na cabeça. O surto de loucura que culminou no crime aconteceu 6ª feira (10) à noite, às 20h15. Laurindo Rosa da Costa, 70 anos, não chegou a ser socorrido. Ele ocupava a mesma ala de quem lhe matou: José Raimundo de Freitas, 53. O hospital fica no quilômetro 109 da rodovia Raposo Tavares e policiais rodoviários foram chamados logo após o homicídio. A base da Polícia Rodoviária é próxima e policiais recolheram a barra de ferro para apresentá-la na delegacia do plantão sul. Não se sabia até ontem onde José Raimundo conseguiu o objeto, segundo o cabo Emerson Bernardino Ferreira.

Os dois internos ocupavam a ala 4 do hospital, que tem aproximadamente 600 internos. Um funcionário foi ferido na mão por José Raimundo, mas sem gravidade. Ele o segurou para que não ferisse outros da mesma ala. Vários funcionários tiveram que intervir para conter o interno violento. Não há motivo claro para o homicídio. Os policiais levaram José Raimundo preso para a delegacia, mas até as 23h não se sabia para onde ele iria depois: se voltaria ao Vera Cruz, permanecendo sob isolamento, ou se seria levado para outro hospital psiquiátrico.

O tipo de crime, entre internos de instituições psiquiátricas, não é comum. Em Sorocaba há quatro hospitais de doentes mentais. Pela legislação, a pessoa que tem problema mental confirmado e pratica um crime é considerada inimputável, ou seja, não pode ser condenada a uma pena, mas se oferece risco a outros é mantida num manicômio judiciário.

__________________________________________________

Reportagem da Record sobre o paciente morto dentro do Hospital Psiquiátrico Vera Cruz

_______________________________________________

Da Redação/TV TEM

05/12/2010 – 16:10 Atualizado em 05/12/2010 – 16:10

Paciente de hospital psiquiátrico é encontrado morto

Ele fugiu do Vera Cruz; o corpo foi localizado num lago em Salto de Pirapora.

A Polícia Militar (PM) encontrou hoje, por volta das 10h, o corpo de Rodrigo da Silva, 25 anos. Ele foi encontrado num lago em Salto de Pirapora.  A suspeita é que ele tenha se afogado. O rapaz era paciente do Hospital Psiquiátrico Vera Cruz e tinha fugido havia três dias. O corpo dele foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba. Segundo informações de parentes, o paciente conseguiu fugir da unidade onde estava após apedrejar uma das enfermeiras. Um boletim de ocorrência foi registrado pelo próprio Vera Cruz, que pediu o apoio da polícia para encontrar Rodrigo.

_________________________

Do Jornal Estância

Causa da morte de jovem saltense em outra cidade é um mistério

Publicado por Rita Mantovani em 11 de dezembro de 2010

“A irmã teve de ir ao Instituto Médico Legal de Sorocaba, onde reconheceu Rodrigo pela orelha, pois o corpo estava em decomposição”.

“Os últimos dias de vida de Rodrigo no hospital e fora dele, segundo a irmã,  foram de descaso e negligência, médica e hospitalar”.

O jovem Rodrigo da Silva, 25 anos, morador da rua Albânia – Jardim das Nações – não aparentava ter problema nenhum de saúde, mas era esquizofrênico e fazia tratamento desde os 6 anos de idade. Também usava medicamento psicotrópico de manhã, tarde e noite para se controlar, mas foi encontrado morto no início do mês de dezembro, em Salto de Pirapora.

Segundo sua irmã Francieli da Silva, 21, o jovem estava internado num hospital psiquiátrico daquela cidade após se negar a tomar os medicamentos e passar a ficar agressivo, transtornado, tendo alucinações e falando coisas sem sentido.

Ela conta que no último dia 24 de novembro teve de chamar reforço policial e ambulância para levar o irmão aos cuidados médicos. O vereador Luiz Carlos Batista, segundo Francieli, também auxiliou após ser solicitado.

Nesta data Rodrigo passou por clínico geral no hospital municipal, mas fugiu, sendo encontrado posteriormente caminhando nas margens da rodovia SP-75, próximo à Concrebase. “Eu o levei para casa e solicitamos a polícia para ir junto ao hospital novamente. No hospital deram a guia de vaga para internação no hospital psiquiátrico de Salto de Pirapora. Minha mãe acompanhou a internação dele, mas lá era proibido cigarros por norma interna e meu irmão fumava 2 cartelas por dia. Deixamos ele andando e falando e o hospital nos devolveu morto”, relatou Francieli ao JE.

De acordo com a entrevistada, no dia 30 de novembro sua mãe conversou com a médica e visitou o filho, no entanto, o mesmo estava agressivo e descontrolado por causa da falta de cigarro e pedia para sair dali. A médica disse que era normal e que o medicaria.

Porém, no dia 03 de dezembro, a assistente social do hospital ligou às 18h para a família Silva, informando que Rodrigo tinha fugido do local às 17h. “Ela me pediu para aguardar e às 19h15 retornou dizendo que Rodrigo tinha sido encontrado nas proximidades do hospital, estava muito agressivo, depedrou a ambulância e os enfermeiros não conseguiram contê-lo. O hospital pediu ajuda policial. No dia seguinte liguei cinco vezes no hospital e não obtive notícias dele. Aos finais de semana não tem assistente social naquele hospital. Somente no domingo, dia 05 às 14h é que a assistente me ligou e informou da localização do corpo do meu irmão e precisava que a família tomasse providências porque já tinha sido reconhecido pelos enfermeiros”, disse Francieli, acrescentando que teve de ir ao Instituto Médico Legal de Sorocaba, onde reconheceu Rodrigo pela orelha, pois o corpo estava em decomposição.

A família foi informada que o corpo dele tinha sido resgatado num açude de um sítio de Salto de Pirapora. O sobrinho do dono da propriedade fez a retirada do corpo da água. O fato atraiu a Polícia Militar e Polícia Científica ao local.

Após ser liberado para Salto somente às 20h, Francieli disse que o corpo teve de ficar na geladeira do Cemitério do Éden até às 13h do dia 06, porque precisava que a funerária Ossel, sediada na outra cidade, atestasse o óbito. Depois de correr atrás de todas as pendências, voltou e escolheu o caixão especial ao irmão por causa do corpo muito inchado. Não foi possível velar o corpo que foi enterrado imediatamente.

Buscando informações concretas de todo o acontecido, Francieli se deslocou até o hospital de Salto de Pirapora, onde conversou com o diretor administrativo, o qual se redimiu de qualquer responsabilidade e apenas disse que o paciente fugiu por uma porta que estava aberta. “Ele me disse que os funcionários não são obrigados a conter pacientes descontrolados e que ali é um hospital e não uma prisão, negou a falha e lamentou a fatalidade”, descreveu a irmã.

Conforme informações que Francieli obteve no sítio visitado por ela no dia 07, o corpo de Rodrigo apareceu boiando às 7h30 de domingo, mas os pais e irmãos foram avisados muito tempo depois.

A jovem contou que pretende processar o hospital por não ter segurança e evitar que aconteça o mesmo com outras pessoas. “Meu irmão ficou sob a responsabilidade do hospital e estou aguardando o laudo do IML que sai em 30 dias para saber a causa da morte. Ele não vai voltar mais, mas vamos entrar com ação judicial contra o hospital”. Os últimos dias de vida de Rodrigo no hospital e fora dele, segundo a irmã, foram de descaso e negligência médica e hospitalar.

O paciente sempre estudou em escola normal, fazia oficina ocupacional, jogava bola e  outras atividades, além de passar por especialistas. Era querido por todos e conhecido pela comunidade do bairro que também espera uma resposta real da morte desse jovem. Já que não se sabe se caiu e morreu afogado no açude ou foi morto e desovado ali.

Assim que sair o resultado oficial de sua morte, o Estância retomará o assunto. (R.M.)

_________________________________________________

4 Respostas

  1. tive internado no texeira lima ano passado e prezenciei uma morte lá, um interno tava dando trabalho para os infermeiro o mesmo foi isolado e amanhaceu morto,,,,,,causa da morte asma seráaaaaaaaaa

  2. Tenho a relatar que no ano de 20008 tive um irmão internado no hospital psiquiatrico Santa Cruz de Salto de Pirapora no dia 28/05 em surto, já que ele era esquizofrẽnico. Dali alguns dias ligam para mim dizendo que eu deveria ir até lá porque ele estaria com uma febre alta sem explicar a causa.Quando cheguei meu irmão estava num estado de coma ,sem falar numa cama,sozinho num quarto, com a boca com resto e comida e desacordado.Dali foi levado a um pronto socorro onde foi atendido e sem reação alguma, o médico me perguntou se ele havia batido cabeça.Dali foi para morte.Foi levado para o hospital regional de SOROCABA e no dia 09/06/2008 veio a falecer e causa seria meningite da mais aguda.Mas não foi bem explicado.Quando tentei conversar com a responsavel pelo antendimento dele no hospital de SALTO ficou muito nervosa e não conseguiu explicar direito.Até hoje não entendo com meu irmão entrou andando no hospital em SALTO e saiu em coma.

  3. Nossaa estou assustado com essas noticias.Tenho um irmão de 27 anos está com esquiziofrenia a mais de um ano e está sem tratamento e medicamentos e sempre surta.Mas não aceitamos a vaga do Teixeira Lima por esse motimo das pessoas falarem mal.Por favor podem me informar quel Hospital que tratam dos pacientes como ser Humano e não como animal?Não sei o que fazer!!

  4. Eu tb tive meu pai enternado no hospital psiquiatrico teixeira lima,meu pai estava em surto,ms saindo andando,falando,comendo de casa e apos dois dias,no hospital,nao respondia a estimulos nenhum,disseram q era pnemonia,foi transferido p santa casa de sorocaba,ja teve q ser entubado e fikou 12 dias assim e veio a falacer dia 01/02/2011,até agora nao nos confortamos,e agora ainda mais ouvindo q houve negligencia nos hospitais,gostaria de me manter informada se possivel…Obrigada!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: